Pesquisar
Close this search box.

ROTEIRO DE ENTREVISTA DIA DAS CRIANÇAS

A INFANCIA ALÉM DOS TEMPOS 

A proposta da atividade é proporcionar uma interação com as histórias contadas pelas figuras mais velhas da família.

São essas pessoas que contam as histórias e mostram, através delas, que as coisas mudam ao longo dos tempos. O que era comum na infância delas, já não é agora.

Imaginem quantas aprendizagem acontecem com essa interação. Quantas histórias engraçadas podem ser contadas ao se lembrar da infância.

Antigamente se aprendia assim, com os relatos de histórias das pessoas mais velhas e esse resgate é muito importante. São pessoas que gostam muito de contar suas histórias e vivências e nada melhor do que proporcionar esse momento de troca entre as gerações,

A ENTREVISTA 

A entrevista pode ser feita de forma presencial, durante uma visita ou de forma on line com vídeo chamada ou ligação telefônica.

No roteiro, tem uma lista de perguntas que podem ser feitas, porém professores e alunos também podem elaborar um roteiro padrão para a turma, onde eles escolhem quais perguntas acham mais interessantes para a entrevista.

Outra proposta seria fazer, nas aulas on line, uma entrevista coletiva, ao vivo.

Algum familiar que se dispuser a participar da aula pode ser o entrevistado (importante que essa pessoa seja de mais idade para mostrar bem as diferenças entre as duas realidades).

A turma elabora as perguntas que serão feitas e o entrevistado faz seu relato e responde às perguntas.

Seria interessante se houvesse uma exposição de fotos da infância do entrevistado bem como de brinquedos e brincadeiras antigas.

VAMOS FALAR SOBRE A ATIVIDADE PROPOSTA

A ideia dessa proposta é mostrar como o conceito de infância mudou ao longo dos tempos.

Antigamente, muitas crianças não tinham tempo para brincar, pois precisavam ajudar nas tarefas da casa, cuidando dos irmãos ou outros afazeres. A infância de meus pais, por exemplo, foi assim.

Antigamente os brinquedos também eram mais simples, muitas vezes feitos com o que se tinha em casa e não era uma realidade ter muitos brinquedos, era somente o necessário.

Brincava-se muito mais na rua, interagia-se muito mais com outras crianças, duas situações que pouco vemos nos dias de hoje.

Durante a entrevista, espera-se que essas disparidades apareçam, ilustrando as mudanças que aconteceram ao longo dos anos.

Para isso é importante que os alunos reflitam sobre as respostas do entrevistado, fazendo um comparativo dos relatos feitos com a sua realidade.

PRODUÇÃO ESCRITA

 Após a entrevista, reflexão sobre as respostas, partimos para uma produção oral.

Nesse momento, os alunos já terão bastante “bagagem” para argumentar sobre a infância de antigamente e a de hoje, porém pode-se sugerir ainda que façam uma pesquisa na internet buscando imagens de brinquedos e brincadeiras de antigamente.

OUTRAS SUGESTÕES:

  • Confeccionar um brinquedo antigo com sucata ou com materiais que se tenha em casa:
  • A entrevista pode ser filmada e mostrada para os demais colegas nas aulas on line;
  • Pode-se fazer um relato da entrevista de forma oral nas aulas on line ou em vídeo para que se faça um comparativo entre as diferentes respostas dadas para a mesma pergunta.
  • Pedir que os alunos mostrem seus brinquedos preferidos nas aulas on line ou em vídeo.

BNCC

Componente Curricular: Ensino Religioso

Objeto de Conhecimento: Sentimentos, lembranças, saberes e cada um

Habilidades: (EF01ER05) Identificar e acolher sentimentos, lembranças e saberes de cada um

Picture of Professora Rosane Souza

Professora Rosane Souza

Meu nome é Rosane Souza, responsável pelo Ensinar com Amor. Nesse espaço eu compartilho atividades e dicas para suas aulas de alfabetização. Inspire-se a vontade. É uma alegria ter você aqui!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
WhatsApp

2 respostas

  1. Bom dia!
    Muito obrigada pelas dicas de propostas pedagógicas. Vou trabalhar com essa literatura na proxima semana.
    Um abraço, Helaine
    Professora de educação infantil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *