ATIVIDADES DIREITOS DAS CRIANÇAS

ECA

Promulgado em 1990, o Estatuto da Criança e Adolescente trouxe visibilidade para as crianças e adolescentes. A partir deste documento, elas passaram a ter direitos e deveres.

O estatuto nada mais é do que uma Constituição, que prevê às crianças e adolescentes todos os direitos humanos fundamentais.

São eles:

*Direito a vida e a saúde:

Toda criança tem direitos aos cuidados que começam bem cedo, desde a gravidez. Isso deve acontecer em todas as fases de sua vida, até chegar na vida adulta.

 *Direito à liberdade, ao respeito e à dignidade

Toda criança tem direito a ter opinião. Precisamos deixar que as crianças se expressem e devemos escutá-las para que se sintam acolhidas. Esse respeito mostra que ela tem sua voz nos espaços em que ela vive/convive.

*Direito à convivência familiar e comunitária

Toda criança tem direito ao convívio familiar e social. Esse ambiente familiar dever ser um ambiente saudável e de respeito. A criança precisa sentir-se e estar segura, acolhida. Amor e carinho nunca são demais.

*Direito à educação, cultura, esporte e lazer

Toda criança tem direito à educação, cultura, esporte e lazer. A matrícula escolar é obrigatória para todas as crianças do Brasil. E a família tem que fazer parte da vida escolar do filho.

*Direito a profissionalização e à proteção no trabalho

Toda criança tem direito à profissionalização. Cabe a ela, sob orientação de pais e professores, escolher um caminho para a inserção no mercado de trabalho. A lei permite que menores de idade trabalhem a partir dos catorze anos na condição de aprendiz. Depois dos catorze anos, o adolescente já tem direito à carteira de trabalho, mas outros aspectos são regulados, por exemplo, eles não podem trabalhar à noite.

Ingressar no mercado de trabalho cedo é um grande aprendizado, nem tudo sai dentro do esperado é preciso manter a cabeça no lugar e contar com a orientação da família.

Retirado de: OMO.COM

A LATA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS

Para ilustrar melhor esses direitos você pode utilizar a proposta da lata. Para esse recurso você irá precisar de uma lata (de leite ou achocolatado ou qualquer outra que você tiver disponível), as imagens que você irá baixar aqui no blog, fita ou cordão para unir as imagens.

Enfeite a lata da forma que preferir. Caso não tenha uma lata, use um pote, uma caixa, ou outro recurso que preferir, só não deixe de fazer a atividade ok?!

COMO EXPLICAR OS DIREITOS

Vou dar uma dica de como eu desenvolvo essa aula.

Sempre que vou mostrar os direitos das crianças, eu falo um dever relacionado ao direito.

É muito importante mostrarmos aos alunos que eles têm direitos, pois muitas vezes podem estar passando por adversidades ou serem vítimas de violência em casa e acreditarem que não tem escolha alguma ou que não irão receber ajuda mesmo que peçam.

Mas também considero importante falarmos sobre os deveres para que saibam que mesmo sendo crianças eles também têm algumas regrinhas a seguir.

Você também pode assistir essas sugestões no Youtube:

SOBRE O ARQUIVO:

O arquivo está em formato pdf e pronto para imprimir.

Lembrando que é PROIBIDO compartilhar as imagens disponíveis desvinculadas deste blog, assim como postar em outras páginas, grupos de Facebook ou Whatsapp. Todas as imagens disponibilizadas aqui são protegidas pela lei dos direitos autorais, de nº 9.610/98 – proibindo cópias ilegais para outros sites, blogs ou redes sociais.

Gostou de algum material que viu por aqui?
Ajude para que mais professores tenham acesso ao meu conteúdo.
Compartilhe o link da postagem.
Deixe também um comentário para eu saber o que você achou dessa postagem.
Além de me deixar muito feliz, seu feedback me mostra que esse tipo de conteúdo pode ser produzido mais vezes.

 

Professora Rosane Souza

Professora Rosane Souza

Meu nome é Rosane Souza, responsável pelo Ensinar com Amor. Nesse espaço eu compartilho atividades e dicas para suas aulas de alfabetização. Inspire-se a vontade. É uma alegria ter você aqui!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
WhatsApp

14 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *